sexta-feira, março 09, 2007

As cidades provisórias


Para Elisandro Dalcin

Tem aqueles que viajam. Trancam a porta e saem pro mundo. Os que ficam, se perguntam: pra quê?

Viajar é legitimar a busca, objetivo máximo da existência humana. Tão simples compreender. Viajantes são criaturas naturalmente insatisfeitas, inacabadas. Quando encontram o que buscavam, deixam de ser viajantes. Precisam urgentemente voltar pra casa.

Seria então inútil a viagem?, se perguntam os que ficam. Gláucia diz que não. É preciso sentir prazer em estar de passagem, saborear o recorrido. Ninguém chega à cidade definitiva sem haver percorrido dezenas de cidades provisórias.

O mesmo ocorre com as pessoas provisórias, explica Gláucia, quem há muito deixou de viajar. Quando se encontra o definitivo, o porto permanente a que atracar, torna-se desnecessário seguir viagem.

Saber escolher a cidade-pessoa definitiva é o que diferencia viajantes autênticos de turistas temporários. Mas Gláucia já fez sua escolha. E garante: não há realização maior que a certeza de haver escolhido a cidade certa. O destino último da caminhada.

5 Comments:

Blogger eli said...

Encontrei a cidade-pessoa num mapa de cidades invisiveis. A Glaucia não sabia que tinha uma ilha, dizia que já tinham descobertas todas as cidades-pessoas-ilhas. Mas descobri minha ilha e meu porto na cidade-Mariana. O "Pra Sempre" é o nome do porto. A lingua tem a escrita que se difere da dita. Se escreve a noite coisas deliciosas, é uma lei da ilha, e se fala de dia os sonhos numa voz cantada entre sorrisos, é uma vontade do povo da ilha. Quantas coisas cabem nessa ilha que não cabem nesse testemunho.

3:23 AM  
Blogger leda said...

...ufa!...


:)

5:00 AM  
Blogger MARIANA said...

Hhmm, cansativo, não? A eterna busca. Ao invés da busca, o encontro é que podia ser eterno. Mas, eu ainda acho que com encontro ou sem encontro, cidade-pessoa definitiva ou provisória, uma vez criatura inacabada sempre criatura inacabada.

7:53 PM  
Anonymous Ana Paula said...

eu ainda viajando ... beijos linda

7:16 PM  
Anonymous Gil said...

Teve aquele dalai buda que disse que o melhor da viagem é conhecer o viajante. Ululantes e cheios de babados esses dalai budas. Mas costumam estar sempre certos.

10:09 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home